Michel Terpins termina 2017 com dois títulos em competições off-road

Michel Terpins finalizou o ano de 2017 com a grata sensação de dever cumprido. Com aproveitamento de 100%, o piloto conquistou dois títulos bastante perseguidos por ele nos últimos tempos: o Rally dos Sertões e o Campeonato Brasileiro de Cross Country (Protótipos T1). Dessa forma, o paulistano vai gravando seu nome na história do sempre competitivo e acirrado rali nacional.

Sua paixão por velocidade o acompanha desde a juventude. Atualmente com 40 anos de idade, o empresário disputa competições off-road desde 2002. Atualmente, Michel Terpins concilia o cronograma do Campeonato Brasileiro de Cross Country com suas atividades empresariais e garante que os dez dias anuais do Rally dos Sertões são sagrados. Pelo segundo ano consecutivo, o navegador de Terpins durante as etapas foi o experiente Maykel Justo, natural de Taubaté (SP).

Conforme destacou em entrevista, finalizar as sete etapas do Rally dos Sertões e, ainda por cima, terminar com grande campeão representa um momento indescritível: “A edição de 25 anos foi boa demais, assim como a sintonia com o Maykel foi perfeita. Por isso, conquistar meu primeiro título foi sensacional. Cruzar a rampa de chegada após sete etapas duríssimas e, ainda, ser campeão não tem preço, é um sonho realizado, misturado à superação, trabalho de equipe, são várias coisas envolvidas”, evidencia Michel Terpins. O empresário ainda revelou que quase ficou de fora da competição por conta de um problema na coluna, tendo sido liberado pelos médicos já a poucos dias da largada na competição. Desde 2014 Terpins pilota nos campeonatos um modelo T-Rex, criado pelo time MEM Motorsport.

Após a conquista, Michel Terpins estabilizou sua liderança na disputa do Campeonato Brasileiro e participou de mais duas competições: Rally dos Amigos e o Rally Rota Sudeste, dessa vez com Beco Andreotti como navegador. A dupla, que já havia sido vice-campeã na categoria em outras duas oportunidades, contou uma nova história. Conforme revela o empresário: “Acertamos a trave por duas vezes nos últimos anos e agora, com este título nacional, finalizamos a temporada com chave de ouro, pois representam triunfos inéditos em meu percurso na modalidade Cross Country”, comemora. Terpins ainda aproveitou para agradecer a Beco Andreotti e Maykel Justo. à esposa, aos filhos e ao irmão, Rodrigo, que sempre o incentivaram na busca pelos seus sonhos. Já os projetos para 2018 incluem a continuidade nas competições, todavia, novidades podem surgir antes que próxima temporada se inicie, expõe o vencedor da competição.

Trabalho em família

Os irmãos Rodrigo e Michel Terpins fundaram a equipe Bull Sertões Rally Team, por conta da paixão de ambos pela modalidade off-road. Rodrigo possui 44 anos e disputou o Rally dos Sertões em cinco ocasiões; já Michel possui 10 participações em seu currículo. O time montado pelos irmãos possui patrocínio da

Xarla, 100% Eventos e Bull Sertões, além de receber apoio da Motul e Ohlins, MEM Motorsport e Terpins &

Cintra Advogados. Mais informações podem ser encontradas em: www.terpins.com.br,

www.rodrigoterpins.com.br, www.michelterpins.com.br e facebook.com/bullsertoesrallyteam.

Michel Terpins conquista o título brasileiro de Rally Cross Country antecipadamente

Depois de ganhar o primeiro dia na disputa geral, a dupla formada pelo piloto Michel Terpins e o navegador Beco Andreotti, que comandam o veículo #322, começaram o segundo dia do Rally Rota Sudeste. Contudo, foi constatada uma leve falha no suporte do câmbio do automóvel da dupla na altura do km 70, o que os levou a deixar a prova. Porém, mesmo sem ter finalizado o segundo dia, a dupla saiu de Lençóis Paulista com o título antecipado do campeonato brasileiro de Rally Cross Country, na categoria Protótipos T1.

Michel Terpins, que faz parte da equipe Bull Sertões Rally Team, declarou publicamente que esse foi um rally bem agradável de se participar e com um percurso interessante. Mas ao detectar o problema no câmbio, o qual deixou o veículo somente com primeira marcha, a dupla não teve escolha e optou por abandonar o segundo dia de prova.

Essa prova realizada em Lençóis Paulista foi a penúltima da atual temporada, servindo para somar pontos para a 11ª e 12ª fase da competição nacional. De acordo com o piloto, nos anos de 2015 e 2016, por já ter sido o vice-campeão brasileiro de sua categoria, ele vinha buscando incansavelmente esse título. Com essa importante conquista no currículo, ele destacou ainda que ter sido o campeão do Rally dos Sertões e o campeão brasileiro em Protótipos T1 no mesmo ano é, sem dúvidas, o ponto mais alto de sua trajetória na modalidade.

Já o navegador Beco Andreotti, este foi o bicampeão no geral do Rally dos Sertões e, por suas vezes, venceu o prêmio do Capacete de Ouro com o piloto Cristian Baumgart. Para as fases finais da temporada, Beco navegou com Michel Terpins, sendo essa a dupla que disputou também o Rally dos Amigos, realizado no município paulista de Avaré no início o mês de dezembro.

Em retrospectiva, o Rally Rota Sudeste contou com um total de 430 quilômetros de percursos, sendo que destes, quase 330 quilômetros foram de trajetos cronometrados, divididos em dois dias diferentes. A dupla de vencedores dessa etapa na geral foi o piloto André Miranda e o navegador Alison Pedroso, campeões da categoria Pró Brasil, sendo seguidos pelo piloto Fábio Ruediger e o navegador Eduardo Bampi, os quais venceram na categoria Protótipos T1.

Anos atrás, o amor pelo esporte e pela velocidade foram os fatores que motivaram os irmãos Rodrigo Terpins, que tem cinco participações no Rally dos Sertões até o momento, e Michel Terpins, que conta com dez participações no Rally dos Sertões, a fundarem a sua própria equipe, a Bull Sertões Rally Team.

Desde então, os dois pilotos disputam as competições da modalidade, como o Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Rally dos Sertões, a bordo do veículo T-Rex, o qual foi projetado e desenvolvido pela MEM Motorsport. Em 2017, durante a 25ª edição do Rally dos Sertões, que é considerado como a principal prova off-road do Brasil, o piloto Michel Terpins venceu o primeiro título na competição na categoria Protótipos T1, trazendo esse título importante e inédito para a equipe.