Michel Terpins noticia sobre o Programa Reflorestar do Governo do Espírito Santo

Tanto por questões ecológicas como também por fatores financeiros, a conscientização acerca do meio ambiente tem se tornado um tema cada vez mais debatido. Por essa razão, diversas iniciativas estão sendo adotadas pelo poder público, e no Brasil, um dos grandes destaques é o Programa Reflorestar, do Governo do Espírito Santo, reporta Michel Terpins, sócio da empresa Floresvale, cujo foco é o reflorestamento ambiental na área do Vale do Paraíba.

O intuito desse programa promovido no estado do Espírito Santo é conseguir restaurar o ciclo hidrológico da região por meio da recuperação da cobertura florestal. Para isso, tem sido cada vez maior os estímulos e incentivos para que os produtores rurais utilizem práticas sustentáveis.

Até o ano de 2018, o objetivo é restaurar uma área de 80 mil hectares através de ações com foco na recuperação da vegetação nativa da região, de acordo com o que foi estabelecido pelo Governo do Espírito Santo em seu Planejamento Estratégico 2015/2018, informa Michel Terpins.

O Programa Reflorestar se destaca como a principal contribuição do Espírito Santo para o Desafio 20×20, um programa do qual fazem parte os países da América Latina e da região caribenha, e que foi firmado durante a Conferência das Partes (COP 20) de 2014, na qual os governos destes países se comprometeram a recuperar uma área de 20 milhões de hectares na região até 2020.

O Desafio 20×20 é apenas uma entre as diversas ações promovidas em âmbito global acerca do meio ambiente, sendo possível citar também a Declaração de Florestas da Cúpula do Clima de Nova York e o Desafio de Bonn, noticia Michel Terpins. Este último, por exemplo, tem o intuito de restaurar até 150 milhões de hectares até o ano de 2020.

No caso do Programa Reflorestar, a iniciativa pode ser adotada por qualquer proprietário de terras em áreas rurais do Espírito Santo, sendo que a prioridade são para os pequenos produtores rurais. Todas as informações sobre esse programa e o cadastro para fazer parte dele se encontram na página oficial da internet sobre a iniciativa.

Segundo a página do Governo do Espírito Santo, a cada ano, no período em que se inicia um novo ciclo do Projeto Reflorestar, irão ser anunciadas as novas metas e também quais serão as áreas com prioridade, para a partir de então, ser feita uma seleção entre os produtores rurais cadastrados na iniciativa. Esse anúncio será feito sempre no segundo semestre, lembrando que os participantes precisarão estar de acordo com o que for estabelecido no edital de convocação Seama/Reflorestar, reporta Michel Terpins.

Todos os participantes selecionados pelo Programa Reflorestar irão receber o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), feito em função do conjunto de benefícios obtidos com a conservação ou recuperação da floresta nativa, e também receberão um apoio financeiro, através do próprio PSA, com o intuito de ajudar na compra dos insumos necessários para o cultivo de novas áreas florestais, como por exemplo, adubo, mudas, material para cercamento, entre vários outros, informa o sócio da Floresvale, Michel Terpins.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *